WRX: Loeb conquista quarto pódio consecutivo

    WRX: Loeb conquista quarto pódio consecutivo

    SÉBASTIEN LOEB CONQUISTA, EM LOHÉAC, O SEU QUARTO PÓDIO CONSECUTIVO

    A 9ª prova do Campeonato do Mundo FIA de Ralicross 2017 testemunhou as exibições de Sébastien Loeb e Timmy Hansen perante a entusiástica multidão de espetadores presente em Lohéac, França. No final da jornada, Sébastien Loeb arrecadou o segundo lugar e, pela sétima vez na temporada, proporcionou ao PEUGEOT 208 WRX um lugar no pódio. 

    71 HANSEN Kevin (swe) Team Peugeot Hansen Peugeot 208 action during the 2017 FIA WRX World Rallycross Championship from September 2 to 3 at Loheac, France – Photo Paulo Maria / DPPI

    Uma multidão estimada em mais de 75.000 espetadores (até agora, o recorde da temporada), testemunhou, mais uma vez, a incrível performance dos PEUGEOT 208 WRX. Após vencer a Q2, Sébastien Loeb colocou-se no comando da classificação provisória no final do  primeiro dia, durante o qual o piloto francês rubricou também um novo recorde da pista francesa, com o impressionante tempo de 36,95 segundos. No domingo, apesar da chuva persistente que caiu em toda a região leste da Bretanha, Loeb não abrandou e arrebatou o segundo lugar na sua semi-final, o mesmo resultado que obteve na final.

    Timmy Hansen saiu da qualificação no quarto posto e, de imediato, assegurou a vitória na segunda semi-final, na qual alinharam todos os três PEUGEOT 208 WRX do Team Peugeot Hansen. Infelizmente, problemas na caixa de velocidades fizeram com que Hansen não visse o seu esforço recompensado na final.

    Ao volante do seu carro com a especificações de 2016, Kevin Hansen realizou mais uma excelente exibição, apesar das constantes alterações nas condições da pista. Juntamente com o primeiro lugar na sua segunda sessão de qualificação (Q2), Hansen garantiu um sexto lugar e dois sétimos lugares no conjunto das qualificações, uma sequência que lhe deu acesso imediato à segunda semi-final, junto dos seus colegas de equipa.

    Graças aos pontos obtidos por Sébastien Loeb e Timmy Hansen no decurso da prova francesa, o Team Peugeot Hansen consolidou o seu segundo lugar na classificação provisória de Equipas, adicionando 15 pontos à vantagem que conta sobre o seu mais direto rival.

    21 HANSEN Timmy (swe) Team Peugeot Hansen Peugeot 208 action during the 2017 FIA WRX World Rallycross Championship from September 2 to 3 at Loheac, France – Photo Paulo Maria / DPPI

    ECOS DO PADDOCK

    Kenneth Hansen, Diretor da Equipa

    “Foi um fim de semana intenso para nós. Preparamo-nos bem para esta prova porque queríamos mesmo ganhar e, de facto, fomos muito competitivos. No domingo, a chuva veio complicar um pouco as coisas, mas aplicámo-nos a fundo e fizemos um bom trabalho de equipa, que foi recompensado com mais uma lugar no pódio. Estamos satisfeitos com este resultado, embora, a certa altura, a vitória parecia estar ao nosso alcance.”

    Sébastien Loeb (piloto, PEUGEOT 208 WRX #9)

    “Fui segundo na qualificação, segundo na minha semi-final e, depois, segundo na final. São muitos segundos lugares mas o objetivo é subir um lugar na classificação! Contudo, foi um bom fim de semana, conquistámos uma boa porção de pontos e isso é algo que não deve ser menosprezado numa modalidade em que existem muitos imponderáveis. Correr em casa coloca-nos sempre sob uma certa dose de pressão e eu queria fazer uma boa exibição perante os mais de 70.000 espetadores presentes, muitos dos quais vieram para me apoiar. Isso é sempre muito bom e eu queria recompensá-los. Face à prova de 2016 em Lohéac, ganhei um lugar, portanto para o ano há mais um degrau para subir!”

    Timmy Hansen (piloto, PEUGEOT 208 WRX #21)

    “Fiquei muito feliz depois da vitória na minha semi-final. Estava com um bom andamento e o Sébastien cometeu um pequeno erro durante a minha joker lap, o que me permitiu passar para o comando sem correr riscos desnecessários. Estava determinado a vencer a final mas arrisquei um pouco no arranque e quase deixei o carro ir a abaixo. Mesmo assim, à saída primeira curva, estava em segundo e consegui manter um bom andamento, embora isso não tenha sido suficiente para me manter colado na traseira do Johan. Depois disso, cometi um erro, mas, de qualquer forma, a minha caixa de velocidades acabou por avariar.”

    Kevin Hansen (piloto, PEUGEOT 208 WRX #71)

    “Gostei imenso de correr em Lohéac! O meu fim de semana não arrancou da melhor forma, mas reagimos bem e acabámos por conseguir um bom set-up. A recompensa foi terminar por três vezes entre os sete primeiros na qualificação, e isso não abalou a minha confiança! Mostrou que consigo ser suficientemente rápido para competir com os melhores. Na minha semi-final sofri toques de dois concorrentes e tive um furo, o que acabou com quaisquer hipóteses de chegar à final. Foi pena, acho que um sexto lugar não estava fora de questão.”

    CLASSIFICAÇÕES – LOHÉAC

    FINAL

    1. Johan Kristoffersson (Volkswagen Polo GTI)

    2. Sébastien Loeb (PEUGEOT 208 WRX)

    3. Mattias Ekstrom (Audi S1)

    4. Andreas  Bakkerud (Ford Focus RS)

    5. Petter Solberg (Volkswagen Polo GTI)

    6. Timmy Hansen (PEUGEOT 208 WRX)

     

    CAMPEONATO DO MUNDO DE RALICROSS 2017

    PILOTOS

    1. Johan Kristoffersson (Volkswagen Polo GTI), 241 pontos

    2. Petter Solberg (Volkswagen Polo GTI), 195 pontos

    3. Mattias Ekström (Audi S1), 180 pontos

    4. Sébastien Loeb (PEUGEOT 208 WRX), 169 pontos

    5. Timmy Hansen (PEUGEOT 208 WRX), 155 pontos

    6. Andreas Bakkerud (Ford Focus RS), 146 pontos

    7. Ken Block (Ford Focus), 100 pontos

    8. Toomas Heikkinen (Audi S1), 86 pontos

    9. Timo Scheider (Ford Fiesta), 85 pontos

    10. Kevin Eriksson (Ford Fiesta), 84 pontos

    Campeonato de Equipas

    1. Volkswagen PSRX, 436 pontos

    2. Team Peugeot Hansen, 324 pontos

    3. EKS Audi, 266 pontos

    4. Hoonigan Racing Division, 246 pontos

    5. MJP Racing Team Austria, 180 pontos

    6. STARD, 136 pontos

    CALENDÁRIO DO CAMPEONATO DO MUNDO FIA DE RALICROSS 2017

    SOBRE O Ralicross

    As provas de Ralicross usam circuitos de pisos mistos asfalto/terra (60%/40%) com cerca de um quilómetro de extensão, e podem incluir um ou mais saltos. Os pilotos são eliminados à medida que o fim-de-semana avança, e apenas os seis mais rápidos e corajosos vão poder disputar a final.