PENSAMENTOS: Educar o sonho: ética e envolvimento parental na prática desportiva

0
116

“Educar o sonho: ética e envolvimento parental na prática desportiva” é o título do livro de Vítor Santos.

Vítor Santos, é licenciado em Comunicação Social e Técnico do Instituto Politécnico de Viseu. Vive em Viseu, cidade onde nasceu em 1967, esteve sempre ligado ao desporto quer como praticante em várias modalidades e clubes quer como treinador de futebol de formação nos clubes Académico de Viseu e Viseu e Benfica. Concilia a sua experiência na atividade desportiva com a escrita e propõe-nos neste livro várias reflexões desde comportamentos e valores até à importância do desporto na sociedade.

Se os temas da ética e do envolvimento parental na prática desportiva dos filhos são a base deste livro, o autor atreve-se e vai mais longe ao abordar o impacto do despovoamento do interior no desporto, a arbitragem e presta homenagem a João Manuel, profissional de futebol já falecido, entre outros. O livro contém ainda um caderno pedagógico sobre a participação dos pais na prática desportiva.

Em 2016 venceu a 4.ª edição do Prémio Desporto «Ética para a Imprensa Regional» atribuído pelo Plano Nacional de Ética Desportiva (PNED) em parceira com o Clube Nacional de Imprensa Desportiva (CNID), pelo artigo «Falta de cultura desportiva» e recebeu Menção Honrosa do Prémio Imprensa Regional – Desporto com Ética, atribuído pelo Plano Nacional de Ética Desportiva (PNED) em parceira com o Clube Nacional de Imprensa Desportiva (CNID), pelo trabalho «A participação dos pais na prática desportiva dos filhos». Em 2017 foi distinguido com a Menção Honrosa do Prémio Imprensa Regional – Desporto com Ética, atribuído pelo Plano Nacional de Ética Desportiva (PNED) em parceira com o Clube Nacional de Imprensa Desportiva (CNID), reconhecendo o seu «trabalho metódico e sistemático […] sempre com o evidente objetivo de promover e divulgar os princípios e as regras da Ética no Desporto junto de atletas, encarregados de educação, docentes e dirigentes desportivos».

Foi participante do Observatório do Desporto organizado pela Câmara Municipal de Viseu e atualmente tem realizado comunicações no âmbito da ética desportiva no país e estrangeiro.

O livro tem prefácios de José Lima (Coordenador do Plano Nacional de Ética Desportiva) e de João Luís Esteves (Doutorado em desporto e ex-jogador profissional de futebol) o livro tem ainda a proémios de Júlio Garganta (Centro de Investigação, Formação, Inovação e Intervenção em Desporto da Faculdade de Desporto da Universidade do Porto), de Duarte Gomes (ex-árbitro internacional e atual comentador de arbitragem) e de Rui Miguel Tovar (jornalista e comentador do programa Grandiosa Enciclopédia do Ludopédio da RTP) o livro tem a chancela da Chiado Editora. As ilustrações são de Paulo Medeiros e Miguel Rebelo.

Nos prefácios, José Lima escreve Preocupado com a situação atual do desporto de formação e crítico com o futebol profissional, Vítor Santos leva-nos para uma reflexão provocadora do triângulo do desporto de formação: o atleta, os pais e o clube/treinador e que “O autor, por outro lado, deixa um manifesto, de certa forma político, ao abordar a desertificação do interior e a falta de recursos como aspetos limitativos do desenvolvimento desportivo no interior”.

Por sua vez João Luís Esteves refere Importa referir que o livro não se limita a tocar em aspetos menos positivos do comportamento de Pais e Treinadores, ele promove, concomitantemente, a profilaxia destes comportamentos acendendo luzes orientadoras para este difícil processo de formação através do Desporto”, rematando com “Estamos, assim, perante uma obra de leitura obrigatória para todos os que intervêm, direta ou indiretamente, no processo de formação de futuros Homens através do Desporto”. Júlio Garganta no seu proémio afirma Crianças e jovens, quando chegam para que os ajudemos a ser melhores, trazem consigo sonhos. Esses sonhos correm o risco de se transformarem em deceções e frustrações, quando não são devidamente enquadrados ou, como diz o Vítor Santos neste livro, educados”.

Índice

Epígrafe.

Prefácio por José Lima.

Prefácio por João Luís Esteves.

Capítulo 1 – Os Pais.

Proémio por Júlio Garganta.

Educar o sonho.

Pais devem ser bons exemplos.

Envolvimento parental na prática desportiva.

«Silly season».

Carta dos Deveres dos Pais no Desporto e outros exemplos.

Capítulo 2 – Os Treinadores.

Treinador: formação diferenciada.

Treinadores também têm culpa!

O abandono desportivo.

Capítulo 3 – A Importância do Desporto.

A importância educativa.

Ética no desporto e na vida.

Sem cultura desportiva!

Mulheres: gostava de vos ter visto cá!

Capítulo 4 – Arbitragem..

Proémio por Duarte Gomes.

Mais quantidade e qualidade.

A minha experiência.

Capítulo 5 – Desporto e desenvolvimento.

Interior desertificado.

Retrato do centro do país.

Fidelizar público.

Potencial económico.

Modernização.

Capítulo 6 – História(s) do desporto.

Proémio por Rui Tovar.

A relação entre desporto e paz.

Jogos Olímpicos.

Conclusão.

Anexo I: Homenagem a João Manuel

Anexo II: Caderno pedagógico: A participação dos pais na atividade desportiva dos filhos 

Bibliografia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here