GUIMARÃES: CIM do Ave apresentou Plano de Combate ao Insucesso Escolar

    GUIMARÃES: CIM do Ave apresentou Plano de Combate ao Insucesso Escolar

    CIM do Ave apresentou Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar

    A Comunidade Intermunicipal do Ave apresentou ontem o Plano Integrado e Inovador
    de Combate ao Insucesso Escolar, numa sessão que contou com o Secretário de
    Estado da Educação João Costa.

    O local escolhido para a esta sessão foi o Grande Auditório do Centro Cultural Vila
    Flor. O referido Plano é promovido no âmbito do programa operacional NORTE 2020 e
    está integrado no Plano de Desenvolvimento e Coesão Territorial do Ave.
    O documento tem como objectivo ‘definir novas abordagens educacionais’ a
    implementar nos estabelecimentos escolares dos concelhos de Cabeceiras de Basto,
    Fafe, Guimarães, Mondim de Basto, Póvoa de Lanhoso, Vieira do Minho, Vila Nova de
    Famalicão e Vizela.
    Trata-se de um plano para desenvolver nos próximos três anos letivos e que pretende
    ser agregador das medidas educativas de promoção do sucesso escolar e de combate
    ao abandono escolar, alinhadas com as políticas educativas nacionais e europeias, e
    reflectindo a estratégia educativa para a NUT III Ave, desenhada pelo Conselho
    Intermunicipal de Educação e restante comunidade educativa desta sub-região.

    Na sessão de abertura coube a Adelina Paula Pinto, Vereadora da Educação da
    Câmara Municipal de Guimarães, dar as boas vindas aos participantes. No seu
    discurso, a Vereadora disse “não haver desenvolvimento sem uma aposta na
    educação”, por isso um dos grandes objetivos deste plano é também “combater a
    baixa escolaridade existente na população activa” desta região.

    Freire de Sousa, presidente da CCDR-Norte, esteve presente e elogiou o trabalho
    desenvolvido por esta Comunidade Intermunicipal, enaltecendo o facto da região do
    Ave ter conseguido superar os números que apontavam a região como uma das mais
    baixas no que ao nível de escolaridade diz respeito, terminando a sua intervenção
    dizendo “a educação é o que fica, do que passa”.

    Jorge Araújo da DGESTE, registou também com agrado a evolução e os progressos
    registados nos últimos anos, no entanto ressalvou que estes continuam abaixo de
    muitos países europeus.

    Quanto ao Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar, coube a
    Leonel Rocha e Adelina Paula Pinto, vereadores da Educação de Famalicão e
    Guimarães respectivamente, apresentarem as linhas gerais do mesmo. Com o objetivo
    de ser agregador das medidas educativas de promoção do sucesso escolar e de
    combate ao abandono escolar o plano é constituído por 22 projetos, sendo 9 projetos
    intermunicipais e 13 projetos municipais. Por isso a CIM do Ave pretende implementar
    as medidas nos 31 agrupamentos de escolas e duas escolas secundárias não
    agrupadas dos concelhos que constituem esta comunidade intermunicipal.

    Os projectos intermunicipais são: Educação Parental, Escolas Empreendedoras
    IN.Ave, Ter Ideias para Mudar o Mundo, Hypatiamat, Curtir Ciência, Plataforma Mais
    Cidadania, Literatus e Salas de Aula do Futuro e Acompanhamento e Avaliação.

    Coube ao Secretário de Estado da Educação João Costa encerrar esta sessão. Na
    sua intervenção elogiou o trabalho da CIM do Ave dizendo mesmo que “o trabalho
    que se conseguiu aqui na CIM do Ave foi dos mais interessantes do país”, e que
    a “injustiça social” continua a ser o principal obstáculo para combater o insucesso
    escolar, e que este mesmo insucesso não é “um problema estatístico”, e que não
    interessa que haja “0% de insucesso escolar se os alunos não aprenderem nada”,
    por isso finalizou dizendo que depende de todos (poder político, professores, pais e
    alunos) fazer com que os alunos adquiram competências e se sintam felizes por isso.

    Houve ainda intervenções de Helena Fonseca do PNPSE – Estrutura de Missão Programa Nacional de Promoção do Sucesso Escolar; de Jorge Nunes, Vogal Executivo da Comissão Diretiva do Programa Operacional Regional NORTE 2020; Paulo Pereira, do Curtir Ciência – Centro Ciência Viva de Guimarães e dos professores da UMinho, Iolanda Ribeiro e Ricardo Pinto.