BRAGANÇA: Abertura da exposição “La Terre-Mere – A Mãe Terra”

    BRAGANÇA: Abertura da exposição “La Terre-Mere – A Mãe Terra”

    ESMERALDA DA COSTA

    LA TERRE-MÈRE – A MÃE TERRA

    1 DE SETEMBRO A 18 DE OUTUBRO DE 2017

    Da artista franco-portuguesa Esmeralda Da Costa conhecemos essencialmente os vídeos. Muitos deles articulam imagens construídas e/ou subtraídas, nas quais o seu corpo ou os de outros se transformam nos protagonistas de cenas narrativas próximas da performance. Transpô-los em palavras equivaleria a escrever uma frase concisa, eficaz e pujante, que unisse o realismo à sensação de estranheza.

    Tirando proveito das possibilidades oferecidas pelo médium vídeo para transcender as capacidades e disposições do corpo físico (repetição frenética e alongamento exagerado dum grito, multiplicação vertiginosa da mesma imagem, etc.) e do corpo social (exercício da autoridade sobre a mãe, etc.), a artista explora os conteúdos múltiplos do seu ser e do seu círculo imediato de relações.

    Para a sua primeira apresentação em Portugal, a artista propõe para Centro Cultural de Bragança uma exposição em dois tempos: o primeiro sobre o seu trabalho mais recente, onde sobressai, através da relação mãe/filha, a fusão de duas culturas, e o segundo numa vertente mais retrospetiva.

    Curadoria: Jorge da Costa e Esmeralda Da Costa

    Texto: Maryline Robalo

    Produção: Município de Bragança

    Colaboração: Fondation Calouste Gulbenkian – Délégation en France